sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Está pensando em fazer intercâmbio? Saiba como treinar sua pronúncia fora do Brasil

Fonte: Universia

Melhorar a proficiência em idiomas é um dos maiores objetivos de quem quer estudar fora do Brasil. Porém, é comum que os estudantes encontrem um pouco de dificuldade na hora de se adaptar à pronúncia local, mesmo que tenham feito aulas do idioma antes de viajar. Para ajudar, a Universia Brasil preparou algumas dicas indispensáveis para quem quer treinar a fala assim que chegar ao país de destino. Confira:

Pratique fora da escola
Essa dica é válida, inclusive, para antes da viagem. Tente incluir manifestações da nova cultura no seu dia-a-dia, ouvindo músicas e também assistindo filmes sem legenda. Você estará em contato com o idioma sem a pressão de exercícios e provas, o que é ótimo para aprender.

Faça amigos
Além da experiência cultural, ter amigos nativos é uma excelente maneira de melhorar sua conversação. Esse conselho pode parecer óbvio, porém, não é raro que estudantes estrangeiros se enturmem apenas com alunos que também vieram de seu país, correndo o risco de acabar comunicando-se apenas no seu idioma natal, o que faz com que a experiência do intercâmbio perca o sentido original.

Peça ajuda
Não tenha medo de pedir que amigos ou até a sua host family te corrijam quando perceberem que você está falando algo errado. Ao receber a dica de um amigo, a tendência é que você mude seus hábitos mais rapidamente e de maneira mais natural que tentar fazer isso através de um exercício repetitivo ouestudando para provas.

Fique atento à cultura local
Um dos erros comuns na comunicação é não conhecer as tradições culturais do país. Procure saber mais sobre os elementos da cultura pop e também datas comemorativas, livros, canções populares. Dessa forma, ficará cada vez mais fácil entender sobre o que seus amigos estão conversando.

Envolva-se em atividades acadêmicas
Como mentor ou professor de outros estudantes, você deve se esforçar cada vez mais, não somente para ter conhecimentos sobre aquilo que você estiver ensinando, mas também para melhorar suas habilidades de comunicação, como a fala.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Quer ter sucesso na carreira? Aja como um líder mesmo não sendo um

Fonte: Universia

A concorrência no mercado de trabalho é grande. Graças a isso, conseguir um lugar de destaque no meio profissional pode ser algo realmente difícil. No entanto, algumas atitudes, como agir com liderança, podem ajudá-lo a alcançar a posição que você deseja.

Não estamos dizendo que você deve assumir o controle de todas as situações, menos ainda que a sua função é dar ordens: a ideia é que você aprenda a lidar com possíveis imprevistos como um líder, ou seja, buscando encontrar soluções de forma rápida e eficiente, sem entrar em pânico.

Não só as suas atitudes, mas também o seu comportamento deve ser de liderança. Quando você tiver algum problema com alguém, por exemplo, diga diretamente à pessoa da forma mais respeitosa que conseguir. Fazer comentários pelas costas não é uma postura de quem deseja alcançar o sucesso e só o torna malvisto no ambiente de trabalho.

Além disso, o feedback é algo que você também pode oferecer em alguns casos. Se você tem um colega que ocupa o mesmo cargo e divide tarefas tente manter uma relação de sinceridade com ele. É dessa forma que vocês melhorarão as atividades em equipe.

Agora você já sabe: para alcançar o sucesso na sua carreira, aja com liderança mesmo não sendo um líder. Você com certeza terá chances muito maiores de progredir.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Para ser um bom líder, escreva

Fonte: Universia

Liderar uma equipe, embora seja uma tarefa bastante desafiadora, é a ambição de muitos profissionais, de modo que é constante a busca por técnicas de desenvolvimento e aperfeiçoamento desta habilidade. Dentre os variados métodos, sobretudo no que diz respeito à melhora da comunicação com os colegas de trabalho, a escrita se apresenta como uma alternativa. Entenda a seguir por que redigir textos é tão benéfico e como isso pode fortalecer a sua liderança.

Antes de tudo, um bom líder deve ser capaz de enfrentar situações difíceis e revertê-las a seu favor, ou seja, ele deve ser detentor de um equilíbrio não apenas emocional, mas também mental, afinal ele deverá traçar novas estratégias ainda que esteja sob pressão. Por isso, para que você tenha essas características presentes no seu modelo de gestão é necessário que você fortaleça o seu cérebro, isto é, estimule-o frequentemente.

Escrever suas ideias num caderninho especialmente dedicado a isto é uma ótima maneira de fomentar a sua criatividade e reter informações, duas atividades recomendadas para aqueles cuja profissão demanda tomar decisões rápidas e precisas. Mas basta criar listas para aprimorar a habilidade de liderança?

Não. Lembre-se que manter suas ideias apenas no seu caderninho não dá oportunidade para que você as fortaleça, já que por si só é bastante difícil identificar possíveis falhas de execução dos seus planos. Somado a isso, há também o fato de que, ao escrever um texto, você acaba sendo mais crítico com relação à maneira como você expõe seu ponto de vista, porque você quer garantir o fácil entendimento dos seus leitores. Por isso, redigir textos é um modo eficaz de melhorar sua liderança, pois você treina sua capacidade de se comunicar e de aceitar críticas, além de estimular sua criatividade.

Portanto, tente exercitar sua liderança e seu cérebro por meio de exercícios regulares de redação, afinal o cérebro é um músculo e, para lidar com as mais variadas situações, ele deve estar sempre bem preparado.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Você sabe o que são os hábitos da mente? Descubra como aplicá-los em sua vida

Fonte: Universia

Se resolver qualquer problema com conhecimento sobre o assunto já é difícil, fazer isso sem preparação parece uma tarefa impossível. No entanto, a ciência está provando que o cérebro desenvolveu recursos para atuar nesse tipo de situação, ajudando a contornar obstáculos que antes seriam intransponíveis. Trata-se dos hábitos da mente.

A ideia é basicamente aplicar conhecimentos e experiências prévias na solução de problemas inesperados, gerando resultados inovadores. Baseados em estudos, os cientistas Arthur Costa e Bena Kallick, autores da pesquisa e do livro “Habits of the mind across the curriculum” chegaram a uma lista de 16 hábitos que potencializam suas habilidades de decisão. Saiba quais são eles conferindo a lista abaixo:


1 - Persistência



2 - Autocontrole



3 - Ser compreensivo e trabalhar a empatia



4 - Pensar de maneira flexível



5 - Refletir sobre seus próprios pensamentos



6 - Procure agir com precisão



7 - Se questionar e propor novos problemas



8 - Aplicar conhecimentos prévios em situações novas



9 - Pensar e se comunicar claramente



10 - Assimilar informações através dos sentidos



11 - Ser criativo e inovador



12 - Responder às situações com entusiasmo



13 - Calcular os riscos das suas atitudes



14 - Agir com bom-humor



15 - Pensar de maneira interdependente



16 - Estar aberto a novas oportunidades de aprendizado


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Como causar boa impressão nos seus professores

Fonte: Universia

As primeiras impressões são fundamentaisna constituição de qualquer vínculo. Na faculdade ou na escola, os seus professores podem tornar-se grandes mentores ao longo da sua vida acadêmica. Por isso, uma boa primeira impressão é muito importante no ambiente escolar. Veja como conseguir isso:

1. Apresente-se
Não espere que o professor venha até você para cumprimentá-lo. Tome a iniciativa e apresente-se. Não há melhor forma de causar uma boa primeira impressão num docente que demonstrando o seu entusiasmo durante a apresentação.


2. Olhe nos olhos
Olhar nos olhos de qualquer pessoa gera certa conectividade entre ambos. Se você causar uma boa impressão, precisará olhar nos olhos das pessoas enquanto fala com elas.


3. Escolhe o seu lugar na sala
Escolha um lugar no qual possa ser notado na sala de aula.


4. Assista às aulas com seriedade desde o início
Os docentes são capazes de perceber quem são os alunos interessados, e quem não está preocupado com a aula. Para causar uma boa impressão, assista às aulas com a seriedade que elas merecem.


5. Faça perguntas inteligentes
A participação em aula é muito importante para causar uma boa impressão. Por isso, procure não fazer comentários óbvios. O pensamento crítico e as perguntas inteligentes serão valorizados.


6. Responsabilize-se pelas suas faltas
Quando perder uma aula, procure saber o que os professores deram naquele dia. Peça as anotações de um amigo, faça as tarefas e pergunte tudo aquilo que não consiga entender.


7. Use corretamente os meios digitais 
Se precisa enviar um e-mail para o seu professor, procure escrever um texto profissional que não tenha erros de gramática nem de pontuação.