segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

As habilidades que serão mais desenvolvidas pelos estudantes no futuro

Fonte: Universia

Não são apenas as novas tecnologias que irão transformar o futuro da educação: há, também, uma grande mudança no perfil dos estudantes. Isso acontecerá por fatores externos ao ambiente escolar, que exigirão cada vez mais que os profissionais tenham habilidades variadas.

Nesse sentido, existem alguns quesitos subjetivos que se destacam e prometem se tornar grandes diferenciais. O desafio dos jovens será aprender essas novas competências ainda durante a formação. Para se preparar, confira abaixo quais são as próximas apostas:

É importante que os alunos se empenhem e sejam estimulados a desenvolver a proatividade e a disposição para enfrentar desafios desde as primeiras etapas do desenvolvimento educacional.



2. Conhecimento digital
A tendência da informatização dos processos é cada vez maior, então é importante que já na escola as crianças aprendam a lidar com os ambientes digitais, para que se sintam confortáveis ao lidar com aparelhos e tenham um bom domínio da técnica ao entrarem no mercado de trabalho.


3. Comunicação
Não se trata apenas de incentivar os alunos mais tímidos a se colocar, mas de ensinar técnicas para deixar a comunicação mais efetiva em trabalhos de grupo e também em sala de aula.


4. Inteligência emocional

Saber equilibrar o lado psicológico e o trabalho é essencial para o sucesso de qualquer profissional. Por isso, o estudante deve estar atento e saber controlar os sentimentos para impedir que problemas particulares interfiram no desempenho. Nesse ponto, os professores e orientadores educacionais podem ajudar muito o aluno.

5. Empreendedorismo
É uma habilidade fundamental, mesmo para quem não pretende abrir o próprio negócio, pois, atualmente, uma das tendências do mercado é o intra empreendedorismo, ou seja, as empresas procuram funcionários com perfis empreendedores que se destaquem para assumir lideranças dentro do staff.


6. Cidadãos Globais
Pessoas que tenham facilidade em compreender outras culturas se destacam no mercado de trabalho, principalmente em multinacionais. É justamente por isso que a experiência do intercâmbio é tão valorizada e promete continuar em alta.


7. Capacidade de resolver problemas
Os estudantes precisam ter a criatividade estimulada para serem capazes de produzir soluções inovadoras, que correspondam às necessidades do público, mesmo com recursos limitados.


8. Trabalho em equipe
É um dos atributos mais procurados pelas empresas e deve ser trabalhado nas escolas para que os estudantes sejam formados com perfis colaborativos e engajados.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Quer ser criativo? Então volte a pensar como na pré-escola

Fonte: Universia

Cada vez mais, as pessoas preocupam-se me procurar meios de inovar suas empresas e seus projetos para que assim possam se diferenciar da concorrência. Em outras palavras, a criatividade tornou-se uma habilidade cada vez mais requisitada e, portanto, cobiçado pelos profissionais. Você é um deles? Pois saiba que a chave deste exercício da inventividade pode estar na sua infância, mais especificamente na pré-escola.

A primeira razão para isto está no ambiente onde você cresceu. A maioria das crianças, quando demonstra qualquer propensão para a arte, ainda que sejam apenas rabiscos numa folha de papel, vêem suas criações valorizadas pelos pais e professores de modo que se sentem estimulados a continuar produzindo. Você encontra o mesmo panorama no seu trabalho? Caso a resposta seja negativa, procure formas de reconhecer o seu próprio esforço. Por exemplo, se você atingiu um objetivo, por que não se recompensar com um presente? Outra opção é se aproximar de pessoas em que você percebe a criatividade facilmente, para que você tenha no entusiasmo dos seus colegas uma fonte de inspiração e para que desenvolvam juntos ideias interessantes.

Outro traço da personalidade das crianças que permite que suas imaginações simplesmente não parem é a espontaneidade. Conforme vão crescendo, as pessoas criam limitações em suas vidas, como horários e rotinas. No entanto, para que você possa ser mais inventivo é preciso que encontrar um momento do seu dia em que seja possível apenas descansar a mente. Isso importante, pois, ao focar muito numa atividade específica, fica mais difícil de pensar fora da situação que por vezes você já encarou. Portanto, quando você perceber que você não está produzindo bem ou que suas ideias estão fracas, faça um intervalo. Não precisa ser muito longo, apenas um momento para esvaziar sua cabeça de todos os problemas e apenas ser você mesmo.

Por fim, como um aluno da pré-escola, volte a se impressionar com as pequenas coisas da vida. Estas situações banais para você hoje são fonte de muitas histórias e ideias na cabeça de uma criança. Logo, comece a encarar o cotidiano como recursos criativos para você usar nos seus projetos.

Agora que você voltou à infância, é só colocar as mãos na massa! Exercite sua criatividade no ambiente de trabalho e diferencie-se dos demais profissionais da sua área.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Veja quais são os principais sinais de que você está realmente no emprego certo

Fonte: Universia

trabalho dos sonhos é definido por muitas pessoas como aquele que oferece um ótimo salário, além de inúmeros benefícios. Há também aqueles que relacionam o emprego ideal com aquele que possibilita um equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal, ou que ofereça a oportunidade de ajudar as pessoas e tornar o mundo melhor.
Em meio a tantas definições para o emprego dos sonhos, Joel Peterson, presidente da JetBlue Airways, publicou no site da LinkedIn os cincos principais sinais que podem indicar se você está (ou não) satisfeito no trabalho. 

De acordo com Peterson, estar no emprego certo significa ter a sensação de que você possui o melhor emprego do mundo, aquele que se encaixa exatamente com aquilo que você gosta de fazer e aprecia. Ele também recomenda que o profissional não fique parado e busque uma carreira que crie relações, promova a aprendizagem, e faça a diferença.
 
Confira a seguir se você está realmente feliz com o seu emprego:

Você consegue se destacar na sua função

Não adianta tentar se adaptar a uma atividade para a qual você não possui nenhum talento. Não tente lutar contra a sua própria natureza, procure sempre aquela posição na qual você pode se sobressair de algum modo. Procure algo que se adapte melhor ás suas habilidades e talentos.
  
O peso do trabalho não lhe incomoda
Quando você ama a sua função, aquelas tarefas cansativas e irritantes se tornam pequenas, e você enxerga apenas como parte de um grande processo, trabalhando melhor com elas.
  
O trabalho se encaixa dentro da sua personalidade
A sua carreira deve refletir a sua personalidade. Se você é muito criativo, não adianta tentar se adaptar a um trabalho repetitivo e mecânico, pois assim você não será feliz. O seu trabalho deve ser um espelho de quem você é.
  
Você gosta dos seus colegas de trabalho
Você deve gostar de trabalhar com os seus colegas, afinal, você passará muito tempo convivendo com eles. Além disso, o bom relacionamento na empresa traz mais motivação e produtividade, enquanto o oposto pode prejudicar o seu desempenho.
  
O trabalho também é uma parte agradável da sua vida
Não enxergue o seu trabalho como uma obrigação que faz você se “arrastar” da cama todos os dias. O emprego ideal é aquele que traz satisfação.
 
Se você não se identificou com nenhum desses itens, significa que está na hora de procurar aquela profissão que realmente se encaixe no perfil. Lembre-se do que o pensador Confúcio disse uma vez:“Escolha um trabalho que você ama, e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida”.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Veja como impulsionar a sua confiança

Fonte: Universia

A confiança é um fator muito importante quando o assunto é carreira. Afinal, esse sentimento está diretamente ligado à sua produtividade e motivação dentro do escritório. É preciso estar sempre disposto a impulsionar a sua visão sobre si mesmo para não deixar esses níveis abaixarem. Veja como é possível fazer isso:

1. Mantenha o foco nas suas vitórias

Você sugeriu uma mudança que foi adotada no escritório? O seu chefe elogiou o seu último relatório? Existem pequenas vitórias que podem ser lembradas toda vez que você se sentir desmotivado. Mantenha o foco nelas.

2. Sempre dê o seu melhor

O seu esforço é um ótimo fator para impulsionar a sua confiança. Se você fizer as coisas da melhor forma possível, você vai sentir que está dando tudo de você para a empresa e que merece estar ali.

3. Saia da sua zona de conforto

Fazer algo que você nunca fez antes dá a certeza de que você é capaz de coisas que nunca imaginou.Saia da sua zona de conforto para adquirir novas habilidades e perder o medo do desconhecido.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Quer ser promovido? Faça um trabalho atraente

Fonte: Universia

Para crescer no mundo coorporativo é essencial que seja atraente, caso contrário você será esquecido ou deixado de lado. Se você leu isso e pensou na sua aparência está enganado: existem diversas formas de ser atraente no trabalho, e nós as explicaremos agora.

Uma pessoa pode ser atraente de diversas formas, e a principal numa empresa é por meio das atitudes. Pessoas que transmitem positividade e, com isso, fazem com que os demais colegas gostem de trabalhar com ela têm maiores chances de serem promovidas, afinal ninguém deseja ter um chefe que se relaciona mal com a equipe.

Tenha em mente também que um comportamento postivo ajuda, mas não é o único fator importante para ser promovido. É essencial que o seu desempenho também seja atraente, ou seja, que as pessoas gostem dele pela qualidade que tem e o admirem.

Caso você queira se tornar uma pessoa que se destaca no escritório, lembre-se de cultivar algumas qualidades como a humildade, a confiabilidade e a vontade de ajudar ao próximo. Dessa forma você cativará não só àquele que pode promovê-lo, mas toda a equipe.

Portanto, se você quer ser promovido, lembre-se de ter atitudes atraentes e colha os bons resultados.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Saiba por que você pode precisar de um curso para falar em público

Fonte: Universia

Ter dificuldades para falar na presença de outros é um problema que afeta diversas pessoas, até mesmo aquelas que já têm uma carreira desenvolvida. Porém, se você tem percebido que esse tipo de adversidade o prejudica, provavelmente chegou o momento de mudar a situação. E para resolver essa questão, um curso para falar em público pode ser a melhor alternativa.

Se você é um estudante, um dos primeiros pontos que devem ser levados em consideração é a ajuda que um desses cursos poderia oferecer a você durante as aulas. Afinal, são raros os professores que não pedem um projeto que deva ser apresentado em classe e saber como se comunicar na frente de seus colegas para explicar seu trabalho é essencial para seu desenvolvimento acadêmico.

Além disso, ao saber opinar em frente ao público, você também passará a ouvir mais, já que muitos cursos também abordam essa questão importante. Dessa maneira, você terá mais coragem de explorar suas ideias em voz alta e perceberá a diferença não somente em sua vida profissional, mas pessoal também.