sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Adultos extrovertidos viram velhinhos mais felizes :)

Fonte: Super Abril

Quer saber se você vai ser feliz ou triste quando estiver velhinho? A ciência diz que é bem fácil descobrir a resposta. Basta prestar atenção à sua personalidade: você é extrovertido ou mais fechado? Bem, se for extrovertido, fique tranquilo, você será um senhor muito feliz.
“Sua personalidade no início da fase adulta influencia muito seu bem-estar décadas depois”, confirma a pesquisa da Universidade de Southampton, no Reino Unido. Os pesquisadores só descobriram isso depois de analisar dados de mais de 4,5 mil pessoas, armazenados ao longo de 40 anos.
Todos os participantes haviam nascido em 1946 e responderam a um questionário sobrepersonalidade aos 16 e 26 anos. O nível de extroversão era medido pela sociabilidade e disposição. Depois, quando tinham entre 60 e 64 anos, metade dos voluntários se prontificou a responder, mais uma vez, a uma série de perguntas, mas dessa vez os temas eram bem-estar, satisfação com a vida e saúde física e mental.
E, veja bem, os velhinhos mais simpáticos (e extrovertidos durante a juventude) se mostravam mais felizes em vários aspectos. Eles se sentiam mais donos da própria vida, autônomos, felizes com o próprio crescimento pessoal, tinham mais amigos, se aceitavam melhor e pareciam ver com mais clareza um sentido de vida.
Deve ser por isso também que eles vivem mais

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Para focar no Enem, jovem pede que irmão mude sua senha no Facebook

Fonte: G1 - GLOBO

A estudante Renata Silva Santos, de 18 anos, vai fazer seu primeiro Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) "a sério" neste ano, e seu desafio é grande: conseguir uma vaga em medicina na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) ou uma bolsa para o curso da Faculdade de Medicina do ABC, na Grande São Paulo. Por isso, uma das estratégias que a jovem adotou para se preparar foi pedir para o irmão mudar sua senha do Facebook, para que ela evitasse se distrair na rede social enquanto estudava pela plataforma Geekie Games.

A ideia de deixar o irmão trocar sua senha para ficar propositalmente sem acesso ao Facebook veio de uma entrevista que Renata leu. "Havia lido uma reportagem de um garoto que passou no vestibular e ele fez isso. Aí a luzinha acendeu", contou ela ao G1.
A distância do site foi difícil só no começo, lembra a jovem, que, na época, namorava e tinha problemas para controlar os ciúmes. A reação dos amigos também a surpreendeu. "A maioria achou que fiquei meio bitolada, uns até pararam de falar comigo e me chamar pra sair", disse. "Liguei no início, mas agora tanto faz. Se deixaram de falar comigo porque estava me dedicando a algo que quero, não são meus amigos de verdade."As provas do Enem 2014 acontecerão nos dias 8 e 9 de novembro e, com exceção de um período de cerca de um mês entre setembro e outubro, a jovem diz que está ausente do Facebook desde o fim de março. "Não entrava desde meados de março/abril, mas um professor novo na escola mandava tarefas pelo grupo [no Facebook]. Reativei em setembro, desativei porque o professor deixou minha turma", disse ela, explicando que a nova mudança de senha aconteceu no dia 5 de outubro.
Depois que ela se habituou, mesmo as esporádicas voltsa à rede social não atrapalham mais seus estudos. Ela diz que pega os arquivos de que precisa e não "desvia" mais o seu tempo. "É que as vezes a procrastinação puxa pelo pé e dez minutos se transformam em 60." Para a estudante, seu ponto fraco não está na navegação pelas fotos dos amigos, mas nas páginas que publicam conteúdo viral de assuntos do seu interesse, como ciência.
Geekie Games + apostilas
Renata cursa o terceiro ano do ensino médio em uma escola técnica estadual (Etec) em São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo. Ela fica no colégio entre as 7h e as 12h20 e, depois de almoçar e tomar banho, procura estudar em casa das 14h às 22h. Seu método de estudo individual é uma combinação entre as apostilas tradicionais de dois cursinhos e um colégio particular, e as aulas direcionadas da plataforma Geekie Games.
Ela conta que faz as aulas indicadas no Geekie e, então, responde aos exercícios na plataforma. Depois, vai para os livros e realiza os exercícios da mesma matéria. As apostilas também servem para tirar uma ou outra dúvida que ficaram durante a aula on-line. "A linguagem [do Geekie] é bem fácil de entender, assim como as associações que fazem. E colocam de forma interessante o dia-a-dia dentro do universo didático."
Aos sábados, ela faz um cursinho especial para vestibulandos de medicina das 7h às 12h30, com aulas de biologia, física e química. No período da tarde e aos domingos, a jovem ainda trabalhava, até o início do mês, como garçonete em um buffet, e os estudos ficavam no tempo livre. "Sempre tem aquelas brechas de tempo que dá pra fazer uma revisãozinha", diz ela.
Até agora, Renata diz já ter cumprido todas as aulas e exercícios do seu plano de estudos individualizado indicado pelo Geekie Games. "Agora preciso fazer o simulado", disse ela, que diz passar entre quatro e cinco horas por dia na plataforma.
Primeira da família
Renata é a mais velha de quatro irmãos (dois meninos e duas meninas) e, se conseguir uma vaga no vestibular, se tornará a primeira pessoa da família a fazer faculdade. Seu pai é promotor de vendas e sua mãe trabalha como ajudante geral.
O sonho de estudar medicina ela nutre desde os 12 anos, quando um problema no joelho que ela apresentou durante um treino de ginástica artística virou uma suspeita de câncer, e ela foi parar na Fundação Santo André. A bateria de exames que ela fez no hospital mostraram que ela não tinha a doença, mas o trabalho dos profissionais a deixaram impressionada.
"Vi o cuidado que eles tinham com as pessoas, e abdicar de grande parte da vida pessoal em prol da saúde e bem estar de outro é uma das maiores contribuições que se pode fazer como ser humano", afirmou a jovem vestibulanda, que pretende um dia ser oncologista. "Nosso estilo de vida precisa de mais oncologistas ajudando", disse.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Está deixando seu emprego? Saiba como agir e evite gafes

Fonte: Universia

Se demitir nunca é uma atitude fácil, especialmente quando é necessário especificar o motivo da saída da companhia. Esse é um momento delicado, que pode afetar muito sua reputação profissional caso algo saia errado.
 Isso acontece porque, por mais que você não queira mais este emprego, a experiência profissional continuará presente em seu currículo e, sem dúvida, seus antigos colegas continuarão fazendo parte de seu networking. Cometer uma gafe ao deixar um cargo pode ser extremamente prejudicial para o seu futuro.

Conheça os cinco tópicos que devem ser evitados na hora de pedir demissão e preserve-se:

Não faça comentários maldosos
Mesmo que você não esteja feliz e sua passagem pela empresa não tenha sido agradável, não é necessário ser rude. Não diga coisas como “esta é a pior empresa em que trabalhei” ou rogue pragas do tipo “espero que esse lugar vá à falência”. Seja profissional, pois, apesar dos pesares, essa experiência fez parte da sua vida e provavelmente te trouxe alguma vivência positiva, mesmo que não seja fácil de identificá-la em um primeiro momento. 

Não faça observações negativas sobre sua equipe
Essa não é a hora para fazer ataques pessoais. Evite citar nomes ou fazer comentários sobre coisas que outras pessoas lhe disseram. Se o mau relacionamento com a equipe foi um de seus motivos para sair, seja honesto, mas não se prenda a episódios específicos. É importante não soar como uma pessoa vingativa, especialmente quando falar sobre seu ex-chefe, afinal, é a ele que seus novos empregadores vão recorrer em busca de referências. 

Não se vanglorie
Não seja arrogante. Por mais que a sua saída seja em busca de um emprego melhor ou que pague mais, não ostente isso, é desagradável. Outra atitude completamente equivocada é presumir-se insubstituível e se valorizar demais, o que pode acontecer ao dizer frases como “boa sorte em encontrar alguém tão bom quanto eu”. 

Não seja evasivo
Ser franco e educado é sempre a melhor opção. Agir na defensiva e se recusar a expor seus motivos para abandonar o emprego são atitudes anti-profissionais. Coloque-se no lugar de seu antigo empregador, você provavelmente gostaria de entender o motivo da quebra de contrato inclusive para melhorar sua companhia. 

Deixe as portas abertas
O futuro é incerto e nunca se sabe o que pode acontecer. Por mais insatisfeito que você esteja ao deixar a empresa, não diga que jamais voltará a trabalhar nela, afinal, as condições podem mudar e a mesma companhia pode vir a te oferecer uma boa oportunidade.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Cachorros ajudam você a se manter mais jovem

Fonte: Super Abril
Ah, os cachorros. ♥♥♥ Além de serem bons companheiros, ainda fazem bem à saúde – tanto que até ajudam você a ter o pique de alguém 10 anos mais jovem.
Pesquisadores da Universidade St Andrews colocaram um dispositivo eletrônico em 547 idosos, com idade média de 79 anos, para medir o nível de atividade física praticada por eles. Cerca de 9% dos participantes tinham um cão em casa. E eles eram os mais ativos: 12% mais que os outros.
Segundo a pesquisa, apesar das dificuldades da velhice, essas pessoas aguentam, em média,praticar a mesma atividade física que alguém 10 anos mais jovem. E o motivo é simples: eles precisam brincar e sair para passear com os cães. Aí acabam se esforçando para se movimentar mais, com dor ou não.
Além disso, os voluntários também responderam a um questionário. E os idosos donos de cães apresentam menos sintomas de depressão.
E aí? Não vale a pena ter um deles em casa?

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Confira dicas infalíveis para ter bom desempenho no Enem

Fonte: Super Abril


Enem está logo ali, o que significa que os alunos estão ficando cada vez mais preocupados em dar conta de todos os conteúdos trabalhados no Ensino Médio. Contudo, as matérias não devem ser o único motivo para que eles fiquem atentos. Nessa fase final de preparação, eles devem começar a se preparar também com relação ao tempo.

São 90 questões para serem resolvidas num total de 5 horas, ou seja, você terá cerca de 3 minutos para cada uma delas. E o tempo não para. Para não perder tempo, o professor Pérsio Santiago, do Colégio Bandeirantes, de São Paulo, afirmou que os vestibulandos NÃO devem passar o olho na prova primeiro. “O tempo é escasso e, fazendo isso, é possível que o aluno perca o foco. Por exemplo, se ele se deparar com uma questão com a qual ele se sinta desafiado, ocorre um desequilíbrio: ele perde a concentração e, quando se dá conta, há metade da prova para responder em meia hora”. 

Portanto, os estudantes devem tentar resolver a prova de imediato. O docente, no entanto, afirmou que há 7 dicas que ajudarão os candidatos a administrar melhor o tempo. Confira-as:

Conforme você resolva as questões, identifique quais são as mais fáceis
Segundo Pérsio, não há necessidade em classificar as perguntas em fáceis, médias e difíceis. Basta apenas ser capaz de perceber quando se trata de uma questão simples. “Questão fácil é aquela que, olhando para as alternativas, você já mata a resposta, de modo que você não precisa interpretar ou pensar muito para resolvê-las”, esclarece o professor, que acrescenta: “Como ele vai gastar o tempo dele de qualquer jeito, identificando as questões fáceis, ele o recupera quando tiver que solucionar as questões difíceis”.

Não sabe a resposta? Passa
Outra dica para economizar o tempo já é bastante conhecida pelos estudantes: “vá respondendo à medida que você for entendendo que é possível. Mais tarde, volte para fazer aquelas que você não conseguiu”, diz o professor.

Além destas duas formas de lidar melhor com o tempo, o professor de História do colégio paulista ainda discorreu sobre como os alunos devem encarar os diferentes tipos de questão teste:

Teste com imagens
“Quando encontrar teste com caricaturas, por exemplo, examine seus dados, como o autor e a data de produção. Assim, você é capaz de contextualizar a época em que essa imagem foi feita, habilidade geralmente exigida pelo comando da questão”.

Teste com um excerto
“Leia primeiro o comando e depois, se necessário, volte para o texto de apoio e leia-o com cuidado”. O docente assegura que, em muitas questões, não há a necessidade de ler o texto, porque se percebe o objetivo da questão somente pelo comando. Veja um exemplo clicando aqui.

Teste com dois ou mais textos
Pérsio afirma que, nesse caso, é essencial que o aluno “perceba qual é a relação entre eles: são complementares ou opostos?”. Diferentemente da pergunta descrita anteriormente, ler ambos os fragmentos atentamente é requisito para a resolução da questão, já que ela geralmente pede a análise de suas mensagens. Caso você esteja preocupado com o tempo, o professor garantiu que os textos nunca serão muito longos, de modo que ler atentamente os dois seria equivalente a ler apenas um fragmento de uma questão padrão.

Teste direto
“Estes testes são semelhantes aos da FUVEST: algumas alternativas são absurdas, enquanto outras têm detalhes incorretos. Se ele estiver em dúvida com relação a dois itens, opte pela alternativa que se aproxima mais do conhecimento que você tem”, explica o docente.

Agora que você já conhece algumas dicas básicas para lidar bem com o exame que ocorrerá em novembro, não deixe de avaliar seus conhecimentos. Para isso, resolva simulados e provas anteriores e familiarize-se com os moldes da prova.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

15/10 - Dia dos Professores


Professor é uma das profissões mais antigas e mais importantes pelo seu papel na formação do cidadão. Parabéns pelo seu dia!!! :) ������